jun 07

Dourados – MS, 03 de Outubro de 2009 (Sábado).

Eu, aflito e angustiado como nunca havia ficado, em um momento que Jesus me lapidava distante de minha família que eram meus únicos amigos e refugio. Acordei com um aperto muito forte no coração, e como eu já sabia que existia uma casa da toca em Dourados, parecia que Jesus me falava, "você sabe onde me encontrar, levanta!". Levantei, me vesti e sai sem saber nem mesmo que horas eram. Avistando a casa pude sentir que realmente Jesus me queria aqui. Somente Jesus me conhecia nesta casa, fiquei por volta de três ou quatro minutos rodeando o portão, com vontade mas sem coragem para entrar, foi quando o primeiro anjo apareceu com vestis marrom (Silvana), e com um sorriso lindo me acolheu dizendo um simples "oi", eu perguntei se o Santíssimo estava exposto, ela respondeu que não sabia mas que eu podia entrar, a partir dai percebi que Jesus realmente havia me levado até ali. Entrando no terreno da casa, procurei pela capela, andando, um dos irmãos acolhidos chamou minha atenção apontando para capela, voltando meu olhar para o local indicado, vi o Santíssimo Sacramento vestido de ostensório, brilhando, sorrindo e me abraçando. Neste momento só conseguia ver Jesus, eu não queria saber de mais nada, apenas me entreguei. Com o olhar fixo no Santíssimo, parecia que minha vida passava entre mim e o Senhor, então pude ver o quanto era miserável e o quanto fui infiel ao meu Senhor, vi também que quem me segurou o tempo todo foi Ele. Jesus me trouxe em um lugar onde sou apenas o Maicon, onde não coordena nada, onde não canta em nenhum ministério de musica ou banda, onde não é filho de ninguém ou irmão de alguém, onde eu não era referencia para ninguém. Saindo da capela após alguns minutos, eu ainda gostaria de falar com alguém, pedir oração, mas foi em uma ótima conversa com outro anjo (Larissa) que estava adorando no momento que eu estava na capela que me confortou e me deu animo para mais um dia. Ao passar dos dias fui conhecendo outros anjos, que me ajudaram a estar mais próximo do céu. Obrigado por permitirem fazer parte desta família por alguns instantes, obrigado por me ajudarem a dar mais um passo importante na santidade. Maicon Tropiano.