ago 23

É Igreja proíbe o uso de bebidas alcoólicas?

 

 

Não, não proíbe e a mesma nos responde isso pelo catecismo. (Cat. 2290)

"2290. A virtude da temperança leva a evitar toda a espécie de excessos, o abuso da comida, da bebida, do tabaco e dos medicamentos. Aqueles que, em estado de embriaguez ou por gosto imoderado da velocidade, põem em risco a segurança dos outros e a sua própria, nas estradas, no mar ou no ar, tornam-se gravemente culpados."

E como pode a igreja não proibir e existir pregadores que pregam firmemente contra o consumo do álcool? O fato é que por muito tempo o discurso de muitos foi "não é proibido beber, mas tem limite, só não pode haver abusar". De fato existe um limite e a própria igreja condena qualquer tipo de abuso, excesso.

Mas nos últimos anos a cultura pregada em nossa sociedade pagã, é de que não há limites. E muitos dizem, "eu tenho consciência do que faço e sei quando parar". Infelizmente este discurso é comum nos mais fracos.

Não percebemos, mas o demônio tem usado destas frases para entrar na vida dos cristãos e levar para o buraco sem que percebam. E a juventude tem sido a maior vitima dessa astucia.

Muitos dizem: Você pode ser santo sem deixar de fazer "isso", você pode ser santo sem deixar de fazer "aquilo". Mas sabemos que a vida de um cristão esta em constante conversão e assim vamos deixando a vida velha para trás, vamos deixando costumes da vida velha. Poderíamos nos aprofundar mais neste "você pode fazer isso ou aquilo sem deixar de ser santo", mas vamos falar da bebida.

Alguns pregadores hoje pregam contra o consumo de bebidas alcoólicas pelo fato das pessoas não terem limites e acharem que tem controle de tudo por suas próprias forças. Podemos ver em festas que há bebida alcoólica que não  há limites, muitos que bebem, bebem para se embriagarem. Discurso pagão: "– Beber para não ficar bêbado não tem graça, tem que beber para ficar bêbado!".

Mas não estou falando de festas pagãs, estou falando de festas com pessoas que se dizem cristãs onde há o consumo sem qualquer preocupação de estar abusando ou não.

Existem cristãos que se abstém do consumo de bebidas alcoólicas por mortificação e oferecem este sacrifício para salvar almas. Com isso é nítido a consequência desta abstinência e mortificação que é a unção nas palavras com grande poder e eloquência em suas pregações. Isso é pagar o preço da unção. Pagamos o preso da unção com sacrifícios e mortificações. Efésios 5 18 – "E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito".

Existem aqueles que dizem: "– Mas Jesus comia e bebia com seus amigos... ". Exatamente, mas Jesus não se embriagava! É interessante como queremos nos comparar com Jesus em algumas coisas e em outras não. E fazemos uma comparação tão pobre. Esquecemos que Jesus era de um grande equilíbrio e sabedoria divina. Deveríamos e podemos dizer que bebemos como Jesus bebia, mas também temos o dever como cristãos de dizer, amo como Jesus amou, dou minha vida como Jesus doou, e me entrego na cruz por amor como Jesus se entregou. Verdadeiros imitadores de Cristo!

Comments

Gustavo

Postado em sexta-feira, 24 agosto 2012 07:28

Tamos juntos irmão, vamos salvar as almas perdidas em bebidas e drogas.. em nome de Jesus irmão toda obra de satanas vai ser derrubado por maria e seus soldados

Yuri Godoi

Postado em domingo, 26 agosto 2012 06:58

Muito ungidas as suas palavras Maicon! Compartilho desta sua mensagem para que sejamos verdadeiros testemunhos da Graça de DEUS!

A única coisa que acredito que deveria mudar é na maneira de como tratar (exortar) deste delicado assunto com a nossa juventude, haja visto que não somos perfeitos como foi Jesus Cristo, o ser humano perfeito! E que, qualquer vacilo nosso, pode fazer com que as pessoas se escandalizem dizendo: "ali não é aquele fulano que pregou que beber é errado?". Lembremo-nos de que apontar os defeitos é fácil, o difícil é acolher e AMAR aquele que peca!

Bom, não vou me prolongar neste assunto, pois é uma questão muito delicada e ficaremos em uma eterna discussão. Haja visto que a Igreja Católica não proíbe ao mesmo tempo que não há como se estipular um "limite", que é uma característica muito subjetiva, singular e particular para cada um de nós!
Que a cada dia possamos seguir os passos de Jesus Cristo, não cansarmos-nos de buscar estar preenchidos da Graça de DEUS e a sermos mais íntimos de Maria Santíssima, a Mãe da nossa Igreja. Pois onde está a Mãe, lá também está o Filho e vice-versa!

Salve Maria!

Add comment




  Country flag

biuquote
  • Comment
  • Preview
Loading